O PSDB, de Serra e Cardoso, é Campeão!

Desde que se iniciou o julgamento do 'mensalão', tenho recebido montanhas de e-mails de pessoas que me identificam como simpatizante do PT. Aliás, erram: sou filiado ao PT, de cujo diretório municipal fui presidente e primeiro vereador eleito na cidade de Iguatu, onde nasci. Voltairiano, no entanto ("Ainda que não concorde com nenhuma de tuas ideias, defenderei até à morte o direito de expressá-las!"), tenho administrado a provocação  --  sem fazer ouvidos de mercador, claro  --, mas de forma sempre respeitosa. Mesmo quando a argumentação, de frouxa e desprovida de fundamento, mais reflete um sentimento de 'viuvez' fernandina, ou de saudade dos tempos de chumbo, o que é pior.

O triste é saber que a reação, que deita raízes no Estado de São Paulo, historicamente o mais reacionário reduto da política nacional, parece empenhada em tomar conta do país, notadamente do Nordeste, a concluir pela origem da maioria dos e-mails que me chegam todos os dias há coisa de um mês. Em se confirmando a expectativa, é duplamente lamentável, posto que, ao lado do reacionarismo, ouve-se a voz de um certo complexo de vira-lata de que nos falou Nelson Rodrigues. Ocorre-me lembrar da campanha levada a efeito por aquela débil mental que aconselhava, via internet, que cada paulista matasse um nordestino, depois da eleição da presidente Dilma.

Há 'nêgo' querendo esganar o ex-presidente Lula por ter, ao que parece, vencido o câncer, a única coisa que lhe faltava vencer, e voltar a subir em palanques do PT ameaçando virar de ponta cabeça os números das pesquisas em algumas cidades do país. Aos olhos dessa gente, o PT é uma "organização criminosa", acusação que qualquer pessoa, minimamente informada, sabe desprovida de consistência. Quer ver? Para não ser acusado de manipular informações, vou trabalhar com dados da Folha de S. Paulo, inimiga figadal do PT,  acerca da Lei da Ficha Limpa em termos nacionais.

Pois bem, segundo números divulgados pelo matutino paulistano, dos 317 políticos impedidos de se candidatar, até o presente, 56 são do PSDB, contra 18 do PT, que ocupa a oitava posição no 'ranking' liderado, de longe!, pelos tucanos, cujo comando geral, todos sabem, tem endereço na Avenida Paulista. Ou seja, em ilícitos, o PSDB dá de 3 a 1 no PT. Quer mais: em termos de malversação do dinheiro público, o partido de Serra e Cardoso conseguiu o impensável, ou seja, superar o PMDB em bandalheira, tradicionalmente pichado como a mais clientelista, fisiológica e viciada em patifaria das grandes agremiações políticas do país.

É ir ao site da Folha e ver: partidos de pouca expressão, como o PSD, do atual prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, tem mais inelegíveis que o PT, bem como o liliputiano PPS, com 9 impugnações do Tribunal Eleitoral. Como se vê, com a frieza da matemática, infelizmente, Lula tinha razão na famigerada entrevista dada há algum tempo em Paris: o PT fez, no mensalão (e não devia fazer, pelo ideário que professa!), "o que todo partido faz!". Ou não, como diria Caetano, porque nisso os outros são muito piores!




3 comentários:

  1. Álder, a sua argumentação estã clara, como sempre muito bem escrita. Diria até convincente de certa forma, mas acredito que esse assunto renderá muitas xícaras de café lá na Dona Amélia ....
    Lembro que quando o FHC conseguiu passar a emenda constitucional que lhe deu a reeleição, foi enorme a suspeita de que houve compra de votos, o que nunca foi provado. Será que o FHC/PSDB foi mais competente no "mal feito"? Por outro lado, se o PT foi pego com "a boca na botija", isso deve ser posto de lado porque "sempre foi assim"? Um forte abraço
    José Luiz

    ResponderExcluir
  2. Olá, Álder!

    De sua crônica: “É verdade e dou fé”.

    O Mensalão só ganhou esse destaque na mídia, e só vazou para a mídia por forças maiores, obscuras... Na verdade essa prática surgiu com os tucanos. Parabéns pela exposição dos dados.

    Sucesso sempre.

    ResponderExcluir

  3. Álder,
    Concordo com as suas argumentações, contudo devo dizer que o PT deu continuidade as práticas corruptas de seu antecessor. Se foi mais ou menos como os dados apresentados, não importa. Quem não concordou pulou fora do partido ou permaneceu sem militar. Operação sanguessuga(FHC) Mensalão (LULA), só para ficar num exemplo, são tão condenáveis quanto as torturas e crimes da época da ditadura. Na realidade é uma verdadeira tortura precisar da saúde pública neste país. Falta as mínimas condições em muitos de nossos hospitais. No caso do PT, o agravante foi a mudança no posicionamento ético, que sempre pregou. Igualou-se a Direita. Porém, estar no poder e permanecer nele é um jogo de alianças para o exercício de governar. Agora, será que é preciso matar, roubar, etc, para negociar com a oposição?

    ResponderExcluir