De volta ao aconchego

Como nos lembra Fernando Brant, em clássico do Clube da Esquina, aqui de Belo Horizonte, "amigo é coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito, dentro do coração, mesmo que o tempo e a distância digam não!" Foi esta a sensação que me ocorreu quando, depois de muitos anos, reencontrei por esses dias, em Iguatu, tantos e tão queridos amigos de priscas eras, alguns, de tempos mais próximos, outros, mas não menos queridos: o patriarca Raimundo, Júnior, Miguel e Tadeu Felipe, Luiz Aquino, Artur Oswaldo, Luis Carlos Santos, Nilson Araújo, Renato Jr., Delano Passos, Ricarte, Dejacir Couras e o meu incomparável Emídio Neto!
 
Foram momentos de alegria, em que pese estar, eu, pesaroso com a morte de pessoa muitíssimo querida, Zulene Medeiros, que servir sempre e fazer o bem fez da sua vida  --  e nos deixara pouco antes de completar 50 anos ao lado do meu ex-sogro e pessoa muito cara, Iracildo Araújo. Coisas da vida!
 
Deparei com a cidade admiravelmente bem cuidada, até onde os olhos podem ver, que não foram unânimes as opiniões que ouvi sobre setores fundamentais, como saneamento e saúde.
 
Feitas as contas, contudo, o saldo dos dois mandatos do ex-prefeito Agenor Neto é expressivamente favorável, o que, como bom iguatuense (embora ausente), sinto-me na obrigação ética de aplaudir (e aplaudir com entusiasmo!), reconhecendo-os como um momento particularmente notável da nossa história recente.
 
A propósito, estando com os meus filhos Saulo e Carolina no centro da cidade, pouco antes de deixar Iguatu de volta a BH, eis que surge como do nada o prefeito Aderilo Filho, já acompanhado dos "admiradores" de ocasião. Com o sorriso que é mesmo uma de suas marcas, Aderilo me dá e recebe de mim um abraço afetuoso, ex-companheiros de lutas que fomos durante os meus dois mandatos como vereador.
 
À saída, antes de nos despedirmos, observo ao amigo os desafios que tem pela frente. Não os de dar continuidade ao brilhante trabalho de Agenor Neto, mas de aperfeiçoar o projeto dedicando-se a desenvolver ações que elevem a infraestrutura urbana no que toca aos esgotos a céu aberto, incompatíveis com o arrojado projeto de urbanismo levado a efeito, e o Natal de Luz. E à saúde, à educação, à cultura, digo-lhe, já quase aos gritos, quando já vai distante.
 
 
 
 
 
 
           

2 comentários:

  1. Prezado Álder

    Imagino sua felicidade no retorno ao ninho, ainda mais acompanhado dos filhos. Suas bem colocadas palavras revelam essa satisfação. Espero que tenha aproveitado bastante a folga e que tenha carregado as baterias para a conclusão de seus trabalhos em Belo Horiznte. Um forte abraço
    José Luiz

    ResponderExcluir
  2. Olá, Álder!

    De fato, concordo com você. Iguatu está bem diferente. O agora ex-prefeito, Agenor Neto, realizou bons trabalhos na nossa pequena cidade. Esperamos continuidade e demais avanços.

    Um abraço e sucesso sempre.

    ResponderExcluir