Natal com você

Se há uma demonstração de amor que me convence, é alguém prescindir da família para passar o Natal com você. Amigo, namorada, noiva, não importa. É alguém que veio ficar ao seu lado na mais significativa das festas. Veio porque considera você alguém especial, seja o que isso for. Li numa crônica de Medeiros, com que dialogo neste texto, que a dispersão é aceitável no Ano-Novo, não no Natal. Perfeito. A pressão é grande e todos vão querer contar com você na ceia natalina, momento de confraternização que torna os corações mais gelatinosos, mais vocacionados para o perdão e mais propensos a facilitar o reencontro das almas, que, por alguma razão, desentenderam-se num momento qualquer do ano.

É preciso muito carinho para alguém estar com você, muitas vezes sacrificando o convívio dos familiares diretos. Quando se mora na mesma cidade, sobretudo se essa cidade não é grande a ponto de tornar inviáveis os deslocamentos, pode-se ir de uma casa a outra: - "A gente fica na casa de seus pais até perto da meia-noite e o resto do tempo com os meus." E o que parecia um problema sem solução, é, de repente, algo contornável. Claro que há os casos de intolerância, quando o esgoísmo explode e a pessoa, arvorando-se merecedora de todas as renúncias, não é capaz de abrir mão de suas vontades. - "Longe da mamãe, nem pensar!" Você cedendo, mesmo quando isso abre o seu peito em metades.

Conheço alguém que rompeu um relacionamento de muitos anos por conta da estóica decisão: - "Com seus pais ou com os meus?" Desapontado, e insensível, e deselegante, precipitou sobre a mulher aqueles adjetivos que ninguém suporta ouvir. Foi a gota-d'água para a separação, que, pelo visto, veio tarde antes que nunca. É claro que o casamento buscava um pretexto para despencar de vez. E o espírito natalino passou ao largo daquele coração, que não foi capaz de entender que a lembrança da manjedoura deve trazer a cada um a oportunidade de viver os mais sagrados valores: a renúncia, a humildade, a compreensão...

Quando alguém, morando distante, abre mão do peru em família a fim de estar com você na noite milagrosa, isso quer dizer amor. É em nome desse amor que vai estar ali, ao seu lado, compartilhando muitas vezes com pessoas estranhas a mais bela experiência: o nascimento do Menino-Jesus. Se você, dia desses, for objeto desse amor, lembre-se de agradecer aos céus. - "Vou passar com você." Que sincera declaração de amor.



Chegou o Windows 7: Incrivelmente simples! Clique e conheça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário